Estação Central da Antuérpia. Fonte: Daniel Mennerich, Flickr

Uma viagem de comboio pela Europa é uma experiência a não perder. As horas passadas nos caminho-de-ferro podem ser utilizadas, não só para apreciar a paisagem, mas também para ler, meditar, estudar ou simplesmente para descansar da azáfama incessante do quotidiano. O comboio é um meio de transporte que já não é tão utilizado como antigamente, mas ainda mantém um certo toque de sofisticação e de saudade.

Por esta razão, a revista Viajar apresenta uma lista elaborada pelo site GoEuro, uma plataforma dedicada ao planeamento e reserva de viagens, com as cinco estações de comboio mais bonitas e históricas da Europa.

  • Estação Central de Amsterdão

Projetada por Pierre Cuypers, foi construída entre 1881 e 1889. Especificamente, a estação foi construída em três ilhas artificiais erguidas sobre um leito de 9.000 postes de madeira.

O elemento que mais caracteriza a Estação Central de Amsterdão é a sua porta de acesso, que foi originalmente projetada como uma entrada monumental para a cidade. A fachada também é adornada com os brasões de Berlim, Paris e São Petersburgo, já que nos seus primórdios a cidade estava ligada a estas cidades através da linha de comboio.

  • Estação Liège Guillemins, Bélgica

A estação Liège Guillemins passou por diferentes remodelações e designs ao longo dos anos. Inaugurada em 1842, foi modernizada em 1882 e 1905. Posteriormente, em 1958, o edifício da estação foi substituído por outro mais moderno, até que em 2009 foi inaugurada a nova e vanguardista estação, desenhada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e destinada a abrigar as novas linhas de alta velocidade.

  • Estação Central de Antuérpia

O imponente edifício da Estação Central de Antuérpia foi construído entre 1985 e 1905 graças, sobretudo, ao interesse do Rei Leopoldo II da Bélgica em promover o seu desenvolvimento. Assim, a estação está organizada em dois ambientes: uma sala que acolhe os passageiros que aguardam o seu comboio, desenhada por Luis Delacenserie e que se destaca pela sua imensa cúpula e a área das pistas, coberta por uma estrutura marcante com traços barrocos e neo-renascentistas, projetada por Clement van Bogaert.

  • Estação St. Pancras International, Londres

A estação St. Pancras está localizada no distrito de Camden, ao norte de Londres. A fachada desta estação é de arquitetura gótica em tijolo vermelho, enquanto o seu interior é estruturado em ferro e pedra.

Ocorreram importantes eventos históricos no local, como a entrada e saída de tropas britânicas durante as duas guerras mundiais. Por outro lado, a emissora é um ícone da cultura pop graças a uma das cenas dos filmes de Harry Potter, em que o relógio da estação é reconhecido.

  • Gare du Nord, Paris

A Gare Du Nord, uma das estações mais movimentadas do mundo, foi projetada pelo arquiteto Jacques Hittorff e inaugurada em 1846.

Inicialmente, era muito pequena e servia apenas para comboio que iam para Amiens e Lille. Anos mais tarde, entre 1861 e 1865, foi ampliado para ser o que é hoje, sendo o edifício caracterizado pelos seus blocos de pedra e pela sua decoração onde se destacam 23 estátuas que representam as diferentes cidades às quais chegam os comboios que partem dos seus carris.

Artigo anteriorOlivier Experience by TheFork está de regresso e tem descontos até 40%
Próximo artigoOs 10 hotéis mais caros do mundo, segundo a Travel + Leisure

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui