Créditos: Meer

O Theresienwiese é o prado onde se realiza, desde 1810, o Oktoberfest, a maior festa mundial da cerveja, e cujas origens se encontram no casamento entre Ludwig, da Baviera, e a Princesa Teresa, da Saxónia.

São 45 hectares de terreno, com grandes e pequenas tendas e atrações de todo o tipo, uma majestosa estátua da Baviera e uma gigantesca roda gigante que, em dias claros, oferece uma vista sobre os Alpes. É praticamente impossível ver alguém na tenda sem uma caneca na mão, à mesa ou a chamar um empregado para pedir outra Mass de Marzen, a cerveja oficial do festival e a única que as seis cervejeiras licenciadas estão autorizadas a servir.

Johannes Simon/Getty Images

Os milhares de visitantes da tenda não poderiam brindar sem a invenção do engenheiro alemão Uve Daebel: uma autoestrada de oleodutos que mantém uma pressão constante para distribuir o precioso líquido para as estações de cerveja em toda a tenda. Enquanto a banda alterna entre clássicos dos anos 80 e 90, cantados como hinos, e os tradicionais Ein Prosit (“Cheers” em alemão), a cerveja percorre os mais de 200 metros de tubos que passam pela tenda a uma velocidade de 25 centímetros por segundo. Mal leva um instante a chegar à torneira, onde é enchida a uma média de 12 canecas por minuto. “O seu desempenho máximo”, explica Uve Daebel, “é na primeira hora do primeiro dia da Oktoberfest: atinge 14.000 litros por hora.

Toda esta cerveja, fabricada exclusivamente pela marca para este evento, é utilizada para regar os produtos que saem de outro dos pontos vitais da tenda: as suas cozinhas. Dezenas de empregados trabalham em perfeita coordenação para servir as milhares de porções de salsichas e frango servidas na tenda.

Segundo o portal de dados da cidade, na última Oktoberfest, realizada em 2019, foram servidas quase 500.000 aves, que são assadas em fornos gigantescos. Os veganos também podem desfrutar de alimentos como chucrute, legumes grelhados ou saladas. Algumas tendas servem até peixe ou marisco preparado de acordo com receitas tradicionais, tais como o arenque fumado.

Unsplash/ Roman Kraft

De acordo com números oficiais, mais de 7,5 milhões de litros de cerveja serão servidos a mais de seis milhões de visitantes na Oktoberfest.. A maioria dos empregados e empregadas de mesa fazem-no desafiando toda a lógica: até 12 canecas de cerveja, mais de 25 quilos, distribuídas milimetricamente em ambas as mãos.

Uma “cidade” muito segura

Apesar das multidões de pessoas, e da cerveja, não há incidentes na tenda. A festa é civilizada e o desejo de se divertir é o denominador comum. Mas isto é a Alemanha, e nada é deixado ao acaso. A apenas alguns metros da tenda estão polícias e as instalações sanitárias.

A estação tem o seu próprio centro médico equipado com um scanner CT para lidar com o consumo excessivo de álcool que pode ocorrer. Para aqueles que tentam infringir a lei, ou estão demasiado bêbados para continuar a festa, existem quatro celas, três delas individuais, onde podem passar algum tempo a refletir (ou ter uma ressaca).

Apego à tradição

Oktoberfest Munich

Tanto dentro como fora das tendas há outro denominador comum além da cerveja. A maioria dos turistas, e quase todos os habitantes locais, usam trajes tradicionais da Baviera: lederhosen para os homens e dirndl para as mulheres.

O primeiro consiste num par de calções que podem ser usados com um cinto, acompanhados por uma camisa, colete e meias de comprimento pelo joelho. “Levamos três dias a fazê-lo à mão”, diz um dos assistentes de loja da Anger Maier, uma das lojas que vende estes trajes bávaros.

O traje de mulher vem em muitas variações e é também usado para enviar uma mensagem: se o arco tradicional estiver à esquerda, significa que está solteira; à direita, casada ou noiva; e ao fundo, viúvo.

O traje está tão enraizado na cultura bávara que muitas pessoas vão trabalhar vestidas desta maneira. No final do dia, é tempo de passar a noite no Oktoberfest, onde podem fazer algo que estão à espera há dois anos: levantar as suas canecas e gritar “Ein Prosit”.

Artigo anteriorClube Fenianos Portuenses promove ciclo de atividades artísticas gratuitas no Porto até ao final do ano
Próximo artigoeasyJet inicia venda de viagens para o verão de 2023, com preços a partir de 29,99€

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui