O Millennium Festival ao Largo (MFaL) está de volta ao Largo de São Carlos. Com entrada gratuita, este festival oferece à cidade espetáculos de música clássica e de dança, durante o mês de julho a partir das 21h. 

Esta 13ª edição do festival fica marcada pelo regresso ao Largo de São Carlos e pela nova cor da fachada do Teatro Nacional de São Carlos

À semelhança do ano passado, haverá transmissão via streaming de espetáculos integrados na programação, através dos canais digitais do Festival e do patrocinador principal, Millennium bcp.

Orquestra Sinfónica Portuguesa (OSP), vai abrir o festival, num programa intitulado “Batidas do Destino”, que reúne obras de Manuel de Falla e Ludwig van Beethoven. O meio-soprano Cátia Moreso e a maestrina Joana Carneiro apresentam-se nos dias 9 e 10 de julho.

Na semana seguinte, nos dias 16 e 17, a OSP volta a subir ao palco, agora da sala principal do Teatro Nacional de São Carlos, acompanhada pelo Coro do Teatro Nacional de São Carlos (Coro TNSC), sob a direção de Antonio Pirolli, para interpretarem um programa de música para cinema, por razões de distanciamento entre os artistas o programa não vai ser apresentado no Largo.

Nos dias 12, 13, 14 e 15 vão subir ao palco, agrupamentos convidados com propostas e estilos muito distintos como o: Ensemble Darcos, Orquestra Sinfónica do Conservatório Regional de Artes do Montijo (CRAM), ensemble liderado por António Saiote, e Lusitania V

A Companhia Nacional de Bailado (CNB) vai reunir nos dias 22, 23 e 24 três espetáculos, interpretados pelos seus bailarinos, Shostakovitch Pas-de-Deux, coreografia de Yannick Boquin, O Canto do Cisne, coreografia de Clara Andermatt In the Futurecoreografia de Hans van Manen.

O Millennium Festival ao Largo 2021 vai encerrar com o programa Território IV, produzido pelos Estúdios Victor Córdon, que apresenta excertos de Entity, coreografado por Wayne McGregor e uma nova criação do coreógrafo Shahar Binyamini.

A programação dos espetáculos deste ano é assinada por Elisabete Matos, diretora artística do Teatro Nacional de São Carlos, Sofia Campos, diretora Artística da Companhia Nacional de Bailado e por Rui Lopes Graça, Coordenador dos Estúdios Victor Córdon.

Esta edição conta com o apoio da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, com o Lisbon Marriott Hotel, hotel oficial do MFaL, com a RTP, parceiro media que assegura a transmissão dos espetáculos dos dias 9 a 17, também a Idealista e a Fundação EDP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui