Lisboa pode orgulhar-se da grande quantidade e variedade de ótimos restaurantes que cobrem a cidade. De restaurantes tradicionais a restaurantes modernos, a Condé Nast Traveller reuniu 11 dos melhores restaurantes da capital para adicionar à sua bucket list.

1. BAHR

O Bahr, restaurante do Bairro Alto Hotel, dispõe de um terraço que lhe vai proporcionar uma refeição incrível, com vista para a cidade e para o rio Tejo. Têm à disposição um cardápio encabeçado pelo chef Bruno Rocha, composto por pratos como lula grelhada garlicky com feijão e nabo. Para aqueles que não dispensam de uma bebida antes ou depois do jantar, o bartender Tiago Santos presenteia-os com uma lista de coquetéis, inspirada na história do edifício, que no passado era um antigo posto de bombeiros.

2. O Velho Eurico

O Velho Eurico, escondido num canto a caminho do Castelo de São Jorge, é preenchido todas as noites com moradores interessados em desfrutar dos mais variados pratos clássicos portugueses. O cardápio inclui pratos notáveis, como o bacalhau à brás e chambão em bolo levedo. As batatas fritas esguicho e o choco alhado são outros dos pratos mais reconhecidos do restaurante. Se tiver dificuldade em escolher um dos pratos, pode ir com um grupo de amigos para que possa provar um pouco de todos os pratos.

3. Belcanto

Recentemente premiado em 46º lugar na lista anual dos 50 melhores restaurantes do mundo, o Belcanto, situado no Bairro Alto, foi o primeiro restaurante em Lisboa a ganhar duas estrelas Michelin. O chef José Avillez é praticamente uma celebridade em Lisboa, então as expectativas são altas – e o restaurante não dececiona. Os interiores são chiques e grandiosos, sem se sentir abafado. Enquanto isso, o serviço é impecável.

Os clientes têm à escolha três menus de degustação ou à la carte. O menu Evolution combina sabores portugueses com novas texturas: desde camarão servido sob molho curry com maçã a lula picada coberta com pele de frango crocante. Todos os pratos são acompanhados por ótimos vinhos portugueses, caso opte por beber vinho durante a refeição.

4. Ofício Tasco Atípico

Luís Ferraz

O recém-reaberto Ofício, no Chiado, é tão popular entre os moradores que está reservado com semanas de antecedência, mas vale a pena esperar para provar os “pratos imperdíveis” que completam o cardápio do restaurante. Do croquete de salsicha Alheira, que esconde um ovo de codorna, ao caranguejo-aranha recheado do Algarve, é-lhe prometido uma explosão incrível de sabores. E as sobremesas confecionadas pelo chef Hugo Candeias também são promissoras.

5. BouBou´s

Francisco Nogueira

Inaugurado em 2018 pelo casal Agnes e Alexis Bourrat, o BouBou’s, próximo do Príncipe Real, é um restaurante conhecido pela sua carta de vinhos e, na cozinha, pelo seu estilo rebelde e experimental. Os pratos são variados, divertidos e cheios de sabor, focados em produtos sazonais. O restaurante não é vegetariano, mas dispõe de uma grande oferta de pratos vegetarianos – desde batata doce servida com leite de tigre de coco e limão kaffir a nori com arroz kimchi e seitan. A cozinha é aberta, o que, se se sentar perto desta, proporcionar-lhe-á uma experiência mais completa, já que poderá aguçar o apetite, enquanto assiste à confeção do prato e bebe um copo de vinho.

6. Trinca

Escondido numa rua residencial no bairro dos Anjos, num prédio tradicional, em Lisboa, p Trinca é um restaurante moderno conhecido pelos seus pequenos pratos. Com pratos internacionais fortemente inspirados pelas culinárias sul-americanas, japonesas e, claro, portuguesas, os clientes podem esperar pratos como ceviche de camarão, costelas de porco vindaloo e katsu sando. A seleção de vinhos também é excelente e a equipa do restaurante, amigável e apaixonada pelo que faz, torna a experiência mais acolhedora.

7. Casa Reîa

Existe um cenário melhor para um restaurante do que a praia? Embora a cidade tenha infinitas opções gastronómicas, há algo especial em jantar a ouvir o som do bater das ondas. A Casa Reîa, localizada na Costa da Caparica, presenteia os seus clientes com pratos como abobra baba-ganoush com hortelã e framboesas e sashimi seabass com maçã verde. O arroz de frutos do mar, com camarões e pedaços de polvo é o prato de destaque do cardápio dos chefs Dario Costa, Udi Barkan e Pedro Henrique Lima.

8. Aura Dim Sum

A comida asiática ainda têm relativamente pouca influência na cidade de Lisboa, quando comparada com outras capitais. Por isso, a abertura do Aura Dim Sum, em Alfama, foi muito desejada pelos moradores locais. Os donos Catarina e José abriram o primeiro dim sum bar próprio no Brasil e, entretanto, mudaram-se para Lisboa. Os pratos incluem ofertas clássicas de dim sum como shumai e bao de cogumelo. Para terminar a refeição em bom, é aconselhado o gelado de gergelim preto.

9. Prado

Rodrigo Simões Cardoso

O restaurante Prado, localizado na Baixa de Lisboa, serve pratos locais, graças a parcerias com agricultores locais, pescadores e produtores de vinho, o significa que o cardápio é orgulhosamente 100% português. O cardápio, trabalhado pelo Chef António Galapito, e com direito a uma grande versatilidade, conta com pratos como abóbora com soro de leite e manteiga torrada e peixe com emulsão de lagosta.

10. Cervejaria Ramiro

Paulo Barata

Quando Anthony Bourdain visitou o Ramiro em 2013 durante as filmagens do show No Reservations, transformou a cervejaria da Avenida Almirante Reis num restaurante imperdível para turistas e moradores locais. Ramiro serve marisco como lagosta, camarões e caranguejo – todos servidos ao quilograma. A maioria dos clientes salta a sobremesa e, em vez disso, substitui-a por um Prego.

11. Pica-Pau

O restaurante, situado no Príncipe Real, dispõe de interiores modernos e minimalistas, com funcionários simpáticos e uma lista criativa de coquetéis. O pica pau é, claramente, imperdível, mas os pasteis de bacalhau crocantes e salgados e o polvo à lagareiro, que é cozido à perfeição, não ficam atrás.

12. ALMA

O chef Henrique Sá Pessoa comanda o cardápio do ALMA com duas estrelas Michelin e, apesar de neste restaurante liderar a culinária portuguesa, vem quase sempre acompanhada por um toque internacional. O restaurante foi inicialmente inaugurado em Santos, em 2009 e seis anos depois mudou-se para Chiado. Os pratos são inspirados na vida do chef em Lisboa e nas viagens que este fez à volta do mundo. Os clientes podem escolher entre menus fixos ‘costa a costa’, com peixe português, ‘soul’, inspirado nos clássicos do chef e há ainda um menu à la carte. O facto do restaurante estar situado num antigo armazém, que era, no passado, uma das livrarias mais antigas do mundo, é um dos demais detalhes que promete tornar esta experiência sensorial numa experiência única.

13. Davvero

Ricardo Santos

A abertura do Davvero, nas Amoreiras, foi bem recebida pelos moradores locais, já que, a quantidade de restaurantes italianos clássicos, na cidade de Lisboa, é reduzida. O chef Isaac Kumi juntou-se à Sublime Lisboa, depois de trabalhar para a marca Cipriani, e trouxe uma paixão óbvia por alguns ingredientes: tanto locais, quanto italianos. É difícil escolher um prato de destaque – entradas, pratos principais e sobremesas são todos maravilhosamente consistentes – mas um dos mais sugeridos é o bife e a torta de limão.

14. Bairro

Para aqueles que não dispensam um bom brunch, o Bairro é uma ótima alternativa. Os donos são australianos e, antes de viajarem para Portugal, viviam em Londres. O pequeno-almoço tardio reúne burritos recheados com ovos mexidos, feijão, guace e uma escolha de carne ou vegetariano. Também no cardápio estão ovos turcos, servidos com iogurte, dill e sourdough.

15. A Taberna da Rua das Flores

Considerado um dos melhores restaurantes portugueses de Lisboa, a Taberna da Rua das Flores é imperdível. O ambiente é amigável, descontraído e local. É um restaurante muito visitado e as reservas não estão disponíveis, por isso, é aconselhável que chegue cedo e que coloque o seu nome na lista de espera. O cardápio tem ótimas opções, como o atum tataki, as sardinhas no pão e a beringela frita com mel. O restaurante dispõe ainda de uma impressionante lista de vinhos brancos, tintos e verdes.

16. XXL

Salvador Colaco

Localizado perto do Parlamento português, o XXL recebe políticos, artistas e figuras públicas desde 1994. A maioria conhecia o restaurante como XL – O segundo X foi introduzido quando, no ano passado, o chef português Olivier da Costa e Vasco Gallego concordaram que estava na altura de passar para uma nova década. Agora, o cardápio apresenta alguns pratos intemporais, como suflê, com Magret de pato e com molho redução de vinho do Porto e filé de peixe com salada Olivier.

Artigo anteriorNew Life Portugal inaugura mais 22 quartos e lança promoção de verão
Próximo artigoDias Medievais, Festival da Sardinha, e FATACIL voltam para animar o Algarve em Agosto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui