Pela primeira vez na sua história, a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo apresenta-se no Porto em nome próprio com aquele que é o espetáculo mais especial do seu repertório: ”AmarAmália”.

Dor, nostalgia e amor juntam-se neste espetáculo que estreia na véspera do aniversário da fadista portuguesa a 22 de julho no Coliseu Porto Ageas.

Ao ritmo de algumas das melhores composições de Amália Rodrigues, o bailado AmarAmália, de 2004, criado pelo famoso coreógrafo Vasco Wellenkamp, ​​foi considerado “uma das melhores obras da temporada” pelo The New York Times na sua estreia, regressando aos palcos no âmbito das comemorações do centenário do nascimento de Amália Rodrigues – prolongado desde 2020 devido à pandemia da Covid-19.

“É um orgulho para o Coliseu apresentar este bailado de Vasco Wellenkamp, nome incontornável da dança portuguesa, no mês em que se comemora Amália e o seu legado”, afirma Mónica Guerreiro, presidente do coliseu Porto Ageas. “Já visto em várias partes do mundo, AmarAmália chega finalmente ao Porto e em boa hora.”

“Para mim é uma honra apresentar, no Coliseu Porto Ageas, numa das salas mais prestigiadas do país, o bailado AmarAmália – obra com uma larga carreira nacional e internacional, dançada por um grupo de excecionais bailarinos. Sei bem que não iremos desiludir o generoso e sensível público do Porto”, sublinha Vasco Wellenkamp.

Seduzido pelo poder emocional e teatral da voz de Amália, Vasco Wellenkamp, ​​ex-Diretor do Ballet Nacional, duas vezes Prémio da Imprensa e Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, explicou que o fado escolhido era adequado para várias composições musicais cuidadosamente seleccionados por Amália.

Os bilhetes custam entre 10 e 25 euros e podem ser adquiridos no coliseu, ticketlines e nos locais habituais.

Artigo anteriorAs 5 praias preferidas dos portugueses em 2022
Próximo artigoThe Vine House: a nova casa de campo do Douro para os fãs de enoturismo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui