Depois de dizer adeus a um ano que não vai deixar grandes memórias, recebemos 2021 de braços abertos e com a esperança que este ano possamos sair mais de casa, planear mini-férias e escapadinhas como sempre fizemos. Olhar para o calendário e perceber em que dias calham os feriados é a primeira coisa a fazer antes de qualquer planeamento. Saiba que em 2021 vão existir 17 feriados, 11 são durante a semana e seis ao fim-de-semana, sendo que há ainda a possibilidade de fazer seis fins-de-semana grandes, se fizer uma ponte.

O 1 de janeiro, feriado obrigatório, já aconteceu e este ano calhou numa sexta-feira, permitindo um fim-de-semana grande.

No mês seguinte, a 16 de fevereiro, comemora-se a terça-feira de Carnaval. Não sendo um feriado obrigatório, à partida podemos contar com ele e, se fizermos ponte no dia 15, conseguimos um fim-de- semana prolongado, ideal para planear a primeira escapadinha do ano.

É preciso esperar dois meses para chegar a um novo fim-de-semana prolongado, com os dois feriados da Páscoa que, este ano, comemora-se no primeiro fim-de-semana de abril (2 a 4 de abril). No entanto, o feriado de 25 de abril calha a um domingo e, portanto, sem hipótese de ponte.

O mesmo acontece com o feriado do Dia do Trabalhador, a 1 de maio, que este ano calha a um sábado. Em maio não há fins-de-semana prolongados para aproveitar o bom tempo que por esta altura já se faz sentir.

Mas não desanime, porque existe sempre o mês-de-todos-os-feriados (junho) para compensar. Comecemos pelos feriados nacionais. O feriado religioso do Corpo de Deus calha no dia 3 de junho, uma quinta-feira, abrindo uma possibilidade de fim-de-semana prolongado, se fizer ponte no dia 4 de junho. O mesmo sucede com o 10 de junho (Dia de Portugal) que também calha numa quinta-feira. Se fizer férias nas duas primeiras semanas de junho, poupa dois dias. Vamos aos feriados municipais, enquanto o 13 de junho (Santo António) calha num domingo, o 24 de junho (São João) é numa quinta-feira e o 29 de junho (São Pedro) numa terça. Estes dois últimos permitem fins-de-semana prolongados, com ponte.

O feriado de 15 de agosto (dia da Assunção de Nossa Senhora) calha a um domingo, sem hipótese de ponte ou fim-de-semana prolongado.

O 5 de outubro (Dia de Implantação da República) acontece a uma terça-feira este ano, o que deixa em aberto a possibilidade de uma ponte, na segunda-feira que é dia 4 de outubro, para umas mini-férias de Outono. O mesmo acontece com o 1 de novembro (Dia de Todos os Santos) que calha numa segunda-feira, permitindo um fim-de-semana prolongado.

Os feriados de 1 (Restauração da Independência) e 8 de dezembro (dia da Imaculada Conceição) calham este ano a meio da semana, a uma quarta-feira. Se ainda tiver sobrado dias de férias, pode fazer um fim-de-semana bastante prolongado.

O Natal em 2021 calha a um sábado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui