Abriu recentemente um espaço no Cais de Gaia que promete uma experiência ímpar no maravilhoso mundo das conservas portuguesas que aqui ganham um palco para brilhar e contar a História de Portugal num ambiente mágico e vibrante, repleto de cor, música, luz e movimento, em dois pisos de pura emoção.

Com músicos da banda filarmónica a fazer as honras da casa e vestidos a rigor, neste espaço há conservas para todos os gostos, em cerca de 30 variedades diferentes. Da sardinha ao bacalhau ou ao polvo (vem aí o Natal, numa tradição que se pode cumprir de forma descomplicada, em conservas) ou a peixes mais incomuns como o robalo, a corvina ou os búzios (deliciosos, para saborear diretamente da lata), os peixes apresentam-se em latas com anos, que invocam os Descobrimentos Portugueses, caixas em banda desenhada e caixas que celebram os Santos Populares. Aqui, a realidade reveste-se de fantasia, mas é um caso muito sério.

No piso superior, um videomaping conserveiro abre alas para uma incursão numa tenda circense conduzido por dois painéis de azulejo da artista Sara Maia a representar uma fábrica de conservas. Nas paredes, seis varinas ostentam canastras com as bandeiras de todos os países do mundo e são ladeadas por dois pescadores que trazem do mar o ouro português. A sardinha é justamente o tesouro que seis cofres guardam, de portas entreabertas, para explorar e descobrir.

Do mar para a lata e da lata para o mundo

Há muito que as conservas portuguesas se afirmam com uma qualidade inigualável, muito apreciadas e reconhecidas além-fronteiras. Com mais de 150 anos de história, a indústria conserveira portuguesa já experimentou todas as condições: de uma tímida empreendedora inicial, conheceu um período próspero durante as guerras mundiais (chegando a ser a maior produtora a nível mundial), caindo no declínio, fruto de uma desvalorização das conservas. Já foram 400 fábricas, hoje são 21.

O Mundo Fantástico das Conservas Portuguesas resgata o setor do cinzentismo em que mergulhou, envolvendo-o numa experiência sensorial, feliz e divertida. É o passaporte que as conservas portuguesas carimbam para conquistar o mundo, deixando para trás o receio de ambicionar o lugar que está ao seu alcance: ser a referência mundial das conservas, sinónimo de prestígio e distinção.

Este novo espaço no Cais de Gaia abre todos os dias, das 10 às 22h e convida os visitantes para uma experiência que estimula os sentidos, onde as conservas portuguesas são anfitriãs na arte de criar sensações.

Artigo anteriorLisboa recebe o Monumental Tour: espetáculo que combina video mapping com música eletrónica
Próximo artigoCroissanteria Tradicional apresenta novo sabor de edição especial que combina com o Halloween

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui