Numa visita ao Palácio Nacional de Sintra, ninguém fica indiferente à monumentalidade das chaminés cónicas que dominam a cozinha, mas o que sabemos hoje sobre a alimentação da Família Real e da corte neste Paço? Como era composta a mesa e que iguarias eram servidas?

No próximo dia 21 de março, às 19h00, Guida Cândido, especialista em história da alimentação e autor” das obras “Comer como uma rainha. O receituário real do século XVI ao século XX” e “Cinco Séculos à Mesa. 50 Receitas com História”, estará no Palácio Nacional de Sintra para debater este tema, com foco especial no século XVI e nos hábitos alimentares da corte da rainha D. Catarina de Áustria.

O estudo de um livro de despesas da casa da rainha, datado de 1571, permite conhecer o que se apresenta na sua mesa e na das suas damas, no mês de maio, nomeadamente as frutas onde se distinguem as “serejas de Simtra”. Este é o ponto de partida para desvendar o que se comia e como se comia numa época marcada pela expansão ultramarina, que mudou para sempre a gastronomia portuguesa. É nesta altura que alimentos raros, dispendiosos e de difícil aquisição, como as especiarias e o açúcar, passam a fazer parte dos pratos que compõem os banquetes de reis, rainhas e aristocratas.

01_Cozinha_Palacio_Nac_Sintra_creditos_PSML_EMIGUS-1024x683 À mesa da realeza: A gastronomia da Corte vai estar em debate no Palácio Nacional de Sintra

A palestra “No Real Paço de Sintra com Guida Cândido: uma canastra de serejas de Simtra para a Rainha D. Catarina de Áustria”, integrada no ciclo de “Encontros nos Palácios Nacionais” de Sintra e de Queluz, dará, assim, a conhecer o universo gastronómico da monarca e da sua época.

Para participar neste encontro, basta adquirir o bilhete no site da Parques de Sintra, pelo valor simbólico de 1€. No final da palestra/visita, decorre um cocktail, para convívio e discussão informal de ideias entre todos os participantes.

Os “Encontros nos Palácios Nacionais” de Queluz e de Sintra, iniciados em 2022, têm trazido a debate novas perspetivas do património, permitindo que o grande público contacte com alguns dos maiores especialistas em áreas tão diversas como História, Museologia, Arquitetura, Ciência e Arte. A Parques de Sintra promove esta iniciativa com o intuito de estimular a partilha e a disseminação do conhecimento relativo ao património gerido pela empresa.

Artigo anteriorCelebre a Páscoa em família no Dolce CampoReal Lisbon
Próximo artigoTubarão com 7 metros de comprimento e 270 milhões de anos emerge no Dino Parque

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui