Se está à procura de uma experiência gastronómica memorável no Porto, acabou de chegar ao lugar certo. O Divino Restaurant & Lounge acaba de abrir portas, oferecendo vistas privilegiadas sobre a cidade. Localizado na Rua do General Torres, em Gaia, o Divino é fruto da visão conjunta de três profissionais do setor de Hotelaria e Restauração, que decidiram criar um conceito de Fine Dining com uma abordagem descomplicada e autêntica. O CEO José Barros, com vasta experiência como proprietário de restaurantes em Portugal e no exterior; o Chef Paulo Antunes, com uma carreira internacional em 22 países, antes de regressar a Portugal.; e o Manager Pedro Vidal, com formação em Gestão Hoteleira e experiência em hotéis de cinco estrelas em Portugal, incluindo o The Yeatman.

O restaurante, situado num local icónico com uma vista deslumbrante, passou por uma renovação para refletir esta nova visão, com mudanças na decoração e no ambiente. “A ideia sempre foi rentabilizar um espaço que já existia, mas que não se enquadrava com o pretendido. Faltava uma equipa jovem, motivada e com conhecimento nacional e internacional de Fine Dining para corresponder à vista deslumbrante e à localização icónica.” A gestão do espaço já era da responsabilidade do CEO, então foi apenas uma questão de adaptá-lo ao novo conceito, com as correspondentes mudanças na decoração e na harmonização do espaço interior e exterior.

O Chef do Divino Restaurant & Lounge é Paulo Antunes. Com uma trajetória internacional, colaborou com chefs como Andreas Caminada, Dieter Müller, Anthony Tempestade, Alexandre Ongaro e Jules Barolo. O seu percurso profissional levou-o a 22 países, destacando-se os quase seis anos em França, sempre em temporadas, seja de inverno ou de verão. Em 2021, regressou a Portugal como Executive Chef numa das maiores empresas de cruzeiros do rio Douro.

O menu destaca pratos como o Magret de pato (24€), foie gras (26€), Salmão gravlax (16€) e Pudim de Abade Priscos da Chef Graça (9€). No entanto, os nossos paladares inclinaram-se para outros sabores da carta e, confessamos, não estamos nada arrependidos. Iniciamos a refeição com um Tártaro de lombo de boi cortado ao momento, em tosta de pão brioche, cebola vermelha caramelizada, puré de gema de ovo a baixa temperatura, finalizado com ovo de codorniz, azeite de ervas, queijo parmesão e tomate seco (18€). Neste prato, a sugestão do chefe é que comece pelos sabores mais doces.

Seguimos com um Risotto de polvo, lula e choco grelhado (29€). Tinta de choco, spianata picante, lascas de queijo parmesão, espuma de bisque, algas wakamé e ovas de tobiko vermelhas e negras finalizam este prato, que arrancou os nossos maiores elogios. Vale a pena destacar que a carta tem uma seleção de carnes e peixes do mercado, cuja escolha é feita diariamente pelo Chef Paulo Antunes. Toda a carne é de registo DOP ou IGP wagyu, enquanto o peixe é proveniente da lota de Matosinhos. Para finalizar a refeição, optamos pela sobremesa Texturas de chocolate (10€) que, como o nome indica, é um jogo de texturas de chocolate criado pela chef de pastelaria do restaurante.

O Divino Restaurant & Lounge adotará uma dinâmica all-day, com menus específicos para diferentes ocasiões. No entanto, para uma experiência gastronómica completa, pode optar pelos menus de degustação, que requerem reserva prévia e cerca de duas horas para preparação. Há três menus de degustação, cujo preço varia conforme o número de pratos servidos: seis momentos (80€), oito momentos (100€) e dez momentos (120€).

O Divino foi uma surpresa pela qual esperávamos na nossa visita ao Porto. A combinação entre a vista, os sabores e o serviço cuidado proporcionou-nos uma experiência memorável.

Artigo anteriorBragAventura promove passeio inesquecível de todo-o-terreno aos Picos da Europa em junho
Próximo artigoReal Madrid World: O parque temático no Dubai com mais de 40 atrações para os fãs do Real Madrid

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui