O Largo do Paço reabriu as suas portas ao público, bem como o hotel Casa da Calçada Relais & Châteaux, em Amarante, o espaço onde está inserido o restaurante detentor de uma estrela Michelin liderado pelo chef Tiago Bonito. Para este regresso, o chef preparou dois novos menus de degustação, que prometem surpreender pela “originalidade, pela técnica, e pela consistência
da cozinha de alta gastronomia”, que Tiago Bonito tem vindo a demonstrar nos quatro anos de dedicação a este espaço.

“É para nós uma alegria enorme poder voltar a receber os nossos clientes, pois é para eles que trabalhamos diariamente, e foi a pensar neles que durante estes meses desenvolvemos os novos menus que agora apresentamos. Foi um ano difícil para todos, e mais que nunca queremos agora celebrar o nosso país, os nossos produtos e a nossa cozinha que é tão valorizada, pelos portugueses e por quem nos visita. Estamos agora de portas abertas para receber todos aqueles que queiram vir ter esta experiência gastronómica num espaço tão acolhedor e repleto de história como é a Casa da Calçada, nesta cidade emblemática de Amarante”, afirma o chef Tiago Bonito.

Outro destaque desta reabertura da Casa da Calçada é a nova horta biológica – com cerca de 100m2 -, onde já crescem algumas das ervas aromáticas que o chef inclui nos novos pratos, e que em breve irá produzir uma variedade de legumes que irão dar ainda mais frescura aos menus do Largo do Paço.

Lés a Lés é um dos novos menus apresentados no restaurante da Casa da Calçada. Com forte inspiração nas origens e tradições da cozinha portuguesa, os sete momentos criados pelo chef convidam a uma viagem pelo nosso país e pelos melhores produtos nacionais. De norte a sul, passando pelas ilhas, esta rota de sabores passa por paragens tão distintas como as ostras do Sado, o lírio dos Açores ou o borrego do Alentejo – que lembra o cozido de grão -, aqui recriados pelo chef, mas sempre inspirados no
receituário tradicional, como é também o caso da pescada, aqui numa adaptação da pescada à poveira tão típica do norte do país.

Esta viagem gastronómica por Portugal tem um valor de 125,00€, e o pairing de vinhos está disponível por 55,00€ (valores por pessoa).

Cada menu conta uma história, e de Portugal para o mundo, o menu Homenagem é isso mesmo, um tributo aos descobrimentos portugueses, e por isso também rico em sabores do mar, com destaque para astécnicas e ingredientes utilizados, alguns deles com influências das viagens dos navegadores. Exemplo disso é a cura japonesa do lírio – marinado com shio koji -, o cardamomo originário da Índia ou o ruibarbo, também de origem asiática. A defumação, a cura de sal, e a secagem fazem também parte
desta história, aqui contada numa aventura gastronómica que também celebra os produtos portugueses e os sabores sazonais. O carabineiro do Algarve no carvão traz para a mesa a lembrança dos grelhados de verão e o robalo da costa faz-se acompanhar pelo arroz carolino do Mondego. Esta homenagem aos caminhos marítimos tem um valor de 145,00€ por pessoa, e a respetiva harmonização está disponível por 65,00€.

Mas as novidades do Largo do Paço não ficam por aqui. Os novos menus podem agora ser acompanhados de um pairing de infusões (40,00€ por pessoa), com sete momentos cuidadosamente preparados pelo sommelier do Largo do Paço, David Teixeira, totalmente à base de ervas do Douro, colhidas na Serra de Montemuro. Uma seleção de infusões a frio e chás são a nova proposta do restaurante para harmonizar os pratos do chef, e apreciar a combinação de sabores sugerida.

Artigo anteriorTop Atlântico lança várias ofertas para este verão
Próximo artigoEstá no ar a promoção da LATAM!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui