Sidney, Austrália

Com a passagem de ano a chegar, chegam também as celebrações no mundo inteiro da entrada num novo ano, ou pelo menos isso era o esperado para a maioria da população mundial.

No entanto, devido à nova variante Ómicron, foram várias as cidades, um pouco por todo o mundo, que se viram obrigadas a cancelar os festejos de fim de ano.

Para que fique a par de algumas cidades que cancelaram os seus programas festivos para a passagem de ano, fazemos uma lista com 9 cidades que cancelaram os seus programas:

Porto, Portugal

Porto, Portugal. Créditos da fotografia: evasões

Foi no dia 1 de dezembro que Portugal voltou a estar em estado de calamidade devido ao aumento de casos de COVID-19 provocados pela nova variante Ómicron.

Nesse mesmo dia, o Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, anunciou o cancelamento de “todos os festejos na rua, inclusivamente o fogo-de-artifício”.

O Presidente da Câmara do Porto acrescentou ainda que estas medidas iam ser tomadas devido ao aumento dos casos em Portugal e que esta era uma medida de prevenção para evitar ajuntamentos não rua.

Lisboa, Portugal

Lisboa, Portugal. Créditos da fotografia: JN

A par do Porto, o Presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, anunciou, em primeira instância, que os festejos na rua da capital portuguesa iriam ser cancelados de forma a evitar aglomerações, contudo, no primeiro anúncio que fez, Carlos Moedas admitiu que o espetáculo de fogo-de-artifício ainda estava a ser discutido.

Porém, dias mais tarde, o Presidente da Câmara de Lisboa declarou que o espetáculo de pirotecnia estava igualmente cancelado.

Paris, França

Paris, França. Créditos da fotografia: Volta ao mundo

De acordo com a Reuters, o Primeiro Ministro francês, Jean Castex, anunciou no passado dia 17 de dezembro que as festas públicas e os fogos-de-artifício vão ser proibidos na véspera de Ano Novo e recomendou que todas as pessoas realizassem um autoteste antes de se reunirem em festas.

Sendo assim, o tradicional espetáculo de pirotecnia na Avenida Champs-Elysées está cancelado.

Roma, Itália

Roma, Itália. Créditos da fotografia: Vida de turista

Em Itália, Roma está entre uma as muitas cidades que cancelaram as festividades devido ao coronavírus.

Também a região da Campânia, no sudeste italiano, proibiu as festas e o consumo de álcool na rua de 23 de dezembro a 1 de janeiro de 2022.

Berlim, Alemanha

Berlim, Alemanha. Créditos da fotografia: pt.shotoe

Na Alemanha, o Chanceler Olaf Scholz, anunciou na passada terça-feira, dia 21 de dezembro, que a partir do dia 28 de dezembro vão ser impostas restrições de maneira a evitar surtos na passagem de ano.

A partir de 28 de dezembro, na Alemanha, não vai ser possível reuniões com mais de 10 pessoas, estando elas ou não vacinadas.

A isto junta-se o cancelamento do famoso espetáculo pirotécnico da capital alemã e cidades como Munique e Frankfurt também cancelaram os espetáculos de fogo-de-artifício.

Londres, Reino Unido

Londres, Reino Unido. Créditos da fotografia: dicas de londres

A capital do Reino Unido não foi exceção e também se viu obrigada a cancelar as festividades de Ano Novo.

Foi através da sua conta no Twitter que Sadiq Khan, Prefeito de Londres, anunciou que “devido ao aumento de casos de COVID, tomámos a difícil decisão de cancelar o evento da noite de Ano Novo no Trafalgar Square”.

Contudo, vai ser transmitido um programa através da praça à meia noite na BBC One.

Edimburgo, Escócia

Hogmanay, Escócia. Créditos da fotografia: scotland.org

O Primeiro Ministro escocês, Nicola Sturgeon, anunciou no passado dia 21 de dezembro que as festividades de Ano Novo estão canceladas.

A Sturgeon afirmou ainda que “as celebrações em grande escala do Hogmanay não irão acontecer”.

O Hogmanay é uma palavra escocesa para o último dia do ano e está associada a um grande evento para comemorar a passagem do ano.

Nova Deli, Índia

Nova Deli, Índia. Créditos da fotografia: Pinterest

Do outro lado do mundo, na capital da Índia também os festejos de Ano Novo foram cancelados.

Segundo a CNN, o governo de Deli, que abrange Nova Deli, anunciou a proibição de todas as reuniões sociais, culturais, políticas e festivas até existir um novo anúncio.

O governo de Deli avisa ainda que se deve garantir que nenhum evento, reunião, congregação cultural ocorra para celebrar o Ano Novo e o Natal.

Contudo, os bares e restaurantes vão poder estar abertos com apenas 50% da lotação disponível.

Rio de Janeiro, Brasil

Rio de Janeiro, Brasil. Créditos da fotografia: G1

As famosas celebrações da véspera de Ano Novo, no Rio de Janeiro, foram também canceladas devido ao aumento de casos de COVID-19.

Eduardo Paes, Prefeito do Rio de Janeiro, anunciou através do Twitter que “não podemos organizar a festa sem a garantia de todas as autoridades sanitárias”.

No entanto, há ainda algumas cidades que planeiam celebrar a passagem de ano com tudo aquilo que têm direito e, caso queira celebrar esta ocasião pode ir até uma das seguintes cidades: Bangkok, na Tailândia; Cape Town, em África do Sul; Dubai, nos Emirados Árabes Unidos; Las Vegas, nos Estados Unidos; Sidney, na Austrália; Taipé, no Taiwan e, por fim, ainda pode sonhar com a passagem de ano em Nova Iorque, pois Bill de Blasio, Prefeito de Nova Iorque, mostrou-se esperançoso para que o evento se realizasse conforme estava planeado, no Times Square.

Artigo anteriorConheça o cruzeiro de Natal mais caro do mundo
Próximo artigo3 destinos ideais para os viajantes que querem fugir do Natal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui