Porto Covo

As férias da Páscoa são uma das pausas mais esperadas do ano e a época ideal para explorar um daqueles destinos da nossa bucket list. Uma viagem de carro pode ser o plano perfeito para percorrer as estradas portuguesas e desfrutar dos recantos mágicos de Portugal. Conheça as 7 sugestões da Avis, que apresenta um modelo de automóvel à medida de cada destino.

1.  Semana Santa em Braga

A Semana Santa de Braga é um acontecimento único no calendário religioso nacional e, por isso, uma passagem obrigatória nesta época. A Sé de Braga é a sua principal atração e é aqui, na catedral mais antiga do país, que têm lugar as maiores celebrações religiosas da Páscoa, como a saída das procissões e a missa de lava-pés. Aproveite a estadia para espreitar o Tesouro da Sé e também os Jardins e o Museu de São Martinho de Tibães.  Um programa ideal para reunir avós, filhos e netos.

2.  Serra da Estrela

Férias da Páscoa podem ser também sinónimo de férias na neve, se São Pedro ajudar! A Serra da Estrela está pronta para nos receber de braços abertos, quer seja apenas para umas guerras de bolas de neve e concursos de bonecos, ou para aventuras nas pistas da estância de esqui. A montanha mais alta de Portugal Continental é o cenário perfeito para uns dias descontraídos e em contacto com a natureza e oferece muito para além da neve: observação de aves, seguir o curso dos rios desde a sua nascente, apreciar os glaciares e a seguir a rota das 25 lagoas fazem parte das atrações da região. Sem esquecer também o roteiro gastronómico, riquíssimo desta região.

3.  Algarve

Se já está a contar os dias para os meses quentes, este roteiro é para si. Faça um roteiro pelo Algarve, do Sotavento ao Barlavento. Desfrute das praias da região, mas também da cozinha tradicional e contemporânea e dos vinhos do Algarve. No melhor destino de praia da Europa pode fazer muito mais do que estender a toalha ao sol. O mar, a singularidade da paisagem, a natureza em estado puro, a cultura e a tradição, as gentes acolhedoras aliam-se para lhe proporcionar experiências únicas e diversificadas.

4.  Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Se os planos para esta semana são a dois, a Avis sugere uma escapadinha romântica pelo Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. A paisagem é marcada pelas falésias escarpadas, avistando-se muitas espécies de aves, como as raras águias pesqueiras, mas o destaque maior vai para as cegonhas-brancas, por ser este o único local do mundo em que elas nidificam nos rochedos marítimos. No extremo sudoeste do Parque, não deixe de visitar o Farol, o Cabo de São Vicente e, muito perto, a Ponta de Sagres.

5. Conhecer os faróis portugueses

Há 30 faróis no Continente, 16 nos Açores e 7 na Madeira, testemunhos vivos da riqueza da costa portuguesa e da sua história feita de barcos, de viagens, de marinheiros e de pescadores. Uma história feita de chegadas ao destino guiadas tantas vezes pela luz de um farol estrategicamente colocado num local para ver e se ser visto, num sítio com uma paisagem deslumbrante.
Nestas férias da Páscoa muitos dos faróis estão abertos ao público às quartas-feiras à tarde, das 14h00 às 17h00 e, em alguns casos, com visita guiada pela mão do faroleiro. A entrada é gratuita.

6. Um baloiço no alto da Serra

Sabe que há, em Portugal, um baloiço a 1200 metros de altitude? Um baloiço gigante, onde toda a família vai querer tirar fotografias para partilhar com os amigos e mostrar que o nosso país tem muitos segredos para descobrir. O baloiço do Trevim fica no cimo da Serra da Lousã e não é o único motivo pelo qual vale a pena ir até ao centro do país: a gastronomia serrana, as aldeias de xisto, o parque biológico da Serra da Lousã e algumas das melhores praias fluviais ajudam a tornar a viagem inesquecível.

7. Caramulo

Em Portugal há uma localidade pequena que guarda muitos segredos, histórias e tesouros: Caramulo! Com acesso rápido a partir de Coimbra, Viseu ou Aveiro, fica na serra que tem o mesmo nome – Caramulo, cujo ponto mais alto é um miradouro, o Caramulinho, a 1074 m de altitude e que em dias descobertos deixa ver até ao mar. Para lavar os pulmões com um ar puríssimo e esquecer a palavra “stress” o melhor é passar uns dias na Serra do Caramulo!

Fundado em 1921, o Caramulo acabaria por se impor como a maior estância sanatorial da Península Ibérica. A erradicação da tuberculose, na década de 70, ditaria o seu abandono gradual. O Museu do Caramulo, fundado nos anos 50 pelos irmãos Abel e João Lacerda, manteve a localidade no mapa. Constituído por dois edifícios, um dedicado à arte e o outro aos automóveis, alberga cerca de 500 peças de pintura, escultura, mobiliário e tapeçarias que vão da era romana à época contemporânea, assinadas por nomes como Vieira da Silva, Salvador Dali, Pablo Picasso, e tantos outros. Para quem gosta de automóveis, há quase uma centena de preciosidades, desde o Ford T ao Ferrari, passado por Bugatti (vários!), Mustang e tantos outros modelos que tornam o museu num dos melhores do Mundo.

Artigo anteriorMaxime tem novo jantar-espetáculo
Próximo artigoComida vegetariana e sem glúten já chegou ao enoturismo do Douro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui