Feira Internacional do Artesanato


Feira Internacional do Artesanato (FIA) regressa para a sua 34.ª edição, de 25 de junho a 3 de julho. A Feira Internacional de Lisboa (FIL) “orgulha-se de ser a anfitriã daquela que é a maior mostra concentrada de artesanato nacional e internacional na Península Ibérica e a segunda maior na Europa”.

Para a edição de 2022, a Feira Internacional do Artesanato irá preencher três pavilhões diferentes, num total de 30 000 m² de área expositiva. No Pavilhão 1, estará presente o Artesanato Nacional, bem como uma exposição de 585 m² do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), cujo tema versa sobre o Prémio Nacional do Artesanato, destacando os vencedores e finalistas da edição de 2021 nas suas seis categorias: “Grande Prémio Carreira”, “Prémio Inovação”, “Prémio Empreendedorismo Novos Talentos”, “Prémio Investigação”, “Prémio Promoção para Entidades Privadas” e “Prémio Promoção para Entidades Públicas”.

O apoio do IEFP ao evento também permite a participação de 160 artesãos e unidades produtivas artesanais provenientes de várias regiões do país.

No Pavilhão 2 os visitantes poderão conhecer o que de melhor se produz no Artesanato Internacional e no Pavilhão 3gastronomia e os vinhos são protagonistas – com o tradicional cruzamento de referências que constitui o ADN da feira.

Os Pavilhões de Exposição (1 e 2) estarão abertos entre as 15h e as 24h. Já o Pavilhão da Gastronomia (3) funcionará das 12h30 às 24h, com entrada gratuita até às 14h30.

O ano de 2022 supera o número de países presentes na edição de 2019, que constitui um marco na história do evento. Ao todo, a 34.ª edição da FIA conta com a presença de artesãos de 31 países diferentes, trazendo a Lisboa uma montra única e exclusiva de património das mais diversas latitudes.

O artesanato nacional supera, também, os números das edições anteriores, com a presença de municípios de norte a sul de Portugal continental e ilhas. Representando os seus artesãos e as suas artes, que fazem parte da identidade cultural de cada concelho, marcarão presença na FIA: Alcochete, Barcelos, Caldas da Rainha, Coruche, Estremoz, Mafra, Miranda do Douro, Oleiros, Sintra, Viana do Castelo, Vila Verde, bem como os arquipélagos dos Açores e da Madeira (Câmara Municipal da Ponta do Sol).

Este ano, a FIA dá destaque ao Património Cultural e Imaterial reconhecido pela UNESCO. Do artesanato português, assinala-se a maior representação de sempre: uma enorme variedade, fiel às suas raízes, em que a tradição e a modernidade comungam, respeitando o tradicional e as técnicas ancestrais, mas inovando e reinventando o futuro do artesanato.

“É cada vez mais importante dar espaço aos novos talentos e à inovação, mas também valorizar e investir na tradição do artesanato. A FIA é isso – um grande mosaico feito pelas mãos de pessoas que todos os dias mantêm vivos estes ofícios, tanto através da inovação como da tradição”, explica Carla Borges Pita, da organização da Feira Internacional do Artesanato.

Para promover essa diversidade, a feira voltará, este ano, a promover os Prémios do Artesanato, elegendo a Melhor Peça de Artesanato Tradicional e a Melhor Peça de Artesanato Contemporâneo, que serão exibidos numa área própria

Artigo anteriorRestaurante Mini Bar com novos pratos, um novo menu de degustação e um menu ”After-hours”
Próximo artigoPiscinas do Complexo Desportivo Príncipe Perfeito reabrem dia 1 de junho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui