Düsseldorf, na Alemanha

O ano de 2020 alterou o paradigma das viagens. Os grandes destinos turísticos viram-se ‘despidos’ de turistas em consequência da pandemia que levou à imposição de restrições às viagens, com as cidades a sofrerem o maior impacto. Mesmo quando as medidas foram aliviadas, a maior parte das pessoas preferiu as praias e o contacto com a natureza em detrimento das grandes cidades. Esta mudança da cidade para o campo leva agora o jornal inglês The Independent a questionar se não serão as cidades novamente um “refúgio perfeito” para voltar a viajar em 2021? Fugindo aos roteiros tradicionais, a equipa de editores de viagens do jornal sugere nove cidades alternativas às “capitais agitadas”.

Jerez de la Frontera, na região da Andaluzia, em Espanha, é uma das cidades eleitas para visitar em 2021, devido não só à gastronomia e enoturismo, mas também pela sua riqueza arquitetónica gótica e barroca. Entre as nove cidades europeias eleitas encontramos ainda Rijeka, a terceira maior cidade na Croácia, Wroclaw na Polónia, Sète no Sul França, Lathi na Finlândia, Cork na Irlanda, Düsseldorf na Alemanha, Timișoara na Roménia, e, por fim, uma cidade portuguesa. Braga é a escolha da equipa de editores que começa por destacar o Santuário Bom Jesus do Monte e apelidá-lo de “Escada para o Céu”. “O Norte de Portugal está agora firmemente inserido no circuito turístico graças à crescente popularidade do Porto (que, aliás, está na Premier League para as grandes cidades de praia)”, escreve o editor. No artigo, é referida ainda a ligação de Braga aos Caminhos de Santiago, mas o destaque vai para a descrição da cidade: “Compacta e calma, onde esplanadas preenchem cada praça e casas geminadas se aglomeram em ruas antigas. A isso, adicione um pouco de vestígios romanos e igrejas medievais, e há muito para preencher o tempo entre refeições incrivelmente deliciosas e baratas.”

Bom Jesus do Monte, Braga

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui