Unsplash/Jan Szwagrzyk

A noite dos mortos, a noite das bruxas, a véspera do Dia de Finados, 31 de outubro é a noite mais aterrorizante do ano e é comemorada em diversos países do mundo. Uma celebração relacionada à vida após a morte em que muitos se vestem para assustar, outros gostam de ter medo e, os mais ousados, entram em ambientes onde episódios paranormais foram vivenciados caçando fantasmas.

Para comemorar este dia, a Musement, uma plataforma mundial de reservas de atividades em destinos, selecionou 9 castelos e palácios assombrados onde os mais aventureiros podem testar a sua coragem na noite mais assustadora do ano:

Os fantasmas “reais” da Torre de Londres, Reino Unido

Ao lado do Tâmisa fica localizado um dos lugares mais famosos do Reino Unido: a Torre de Londres. Guillermo I iniciou a construção de um edifício que durante os anos já foi prisão, residência real, arsenal e câmara do tesouro das joias da coroa. Há tanta história por aqui que não é de se surpreender que seja um lugar cheio de fantasmas, embora se um espírito deva ser destacado acima dos outros, é o de Ana Bolena. A segunda esposa de Henrique VIII, foi decapitada na Torre de Londres e, desde então,o seu fantasma sem cabeça ainda vagueia por aqui. Outros fantasmas ilustres que já foram vistos são: o rei Henrique VI, que foi esfaqueado na capela da torre Wakefield; o príncipe Eduardo V e seu irmão, o duque de York, filhos de Eduardo IV que foram trancados na torre pelo seu tio Ricardo III e acabaram desaparecendo sem deixar vestígios.

O gaiteiro solitário do Castelo de Edimburgo, Escócia

Esta fortaleza localizada no centro da cidade, esconde vários fantasmas. O mais famoso de todos é, sem dúvida, o espectro do flautista solitário, «The lone piper». Diz a lenda que há vários séculos, depois de descobrir uma rede secreta de túneis sob o castelo, as autoridades locais ordenaram que ele entrasse nas passagens para ver até onde elas iam. Uma vez lá dentro, ele nunca mais saiu. Dizem que a sua alma ainda está presa no subsolo e há quem afirme ouvir o som da sua gaita de foles como um lamento.

Criaturas da noite do Castelo de Bran, Romênia

Embora Vlad Tepes, personagem em que Bram Stoker se baseou para criar Drácula, nunca tenha morado neste castelo, sua semelhança com o descrito no romance é tal que ganhou o apelido de “Castelo do Drácula”. Com vampiros ou não, a verdade é que a fortaleza é um verdadeiro ímã para os amantes de fortes emoções e, de fato, no quarto andar os mais corajosos podem enfrentar as criaturas mais populares da noite na mitologia romena, incluindo fantasmas e lobisomens.

O fantasma de Maria Antonieta no Palácio de Versalhes, França

Um dos palácios mais importantes do mundo também abriga fantasmas, especificamente, o de Maria Antonieta e sua corte. Aparentemente, depois de ser guilhotinada na Praça de Concordia, o espírito da rainha mudou-se para o Petit Trianon, um palácio construído dentro de Versalhes onde Maria Antonieta viveu por muitos anos. Alguns visitantes afirmam tê-la visto, assim como outras personagens, como uma jovem que desenha. Essa atividade paranormal geralmente é acompanhada por sons assustadores, luzes e flashes que aparecem e desaparecem.

Os ratos mutantes do Palácio Nacional de Mafra, Portugal

Fonte: Câmara Municipal de Mafra

Este espetacular conjunto arquitetónico, composto por palácio, convento e basílica, é o monumento barroco mais importante de Portugal. Como diversas antigas estruturas também está rodeado de mitos, lendas e é claro… fantasmas. Neste caso, seriam os espíritos dos trabalhadores que perderam a vida durante a sua construção. Mas, sem dúvida, a lenda urbana mais curiosa é a que se refere à presença de enormes ratos mutantes nos túneis do palácio.

O fantasma do Robin Hood esloveno no Castelo de Predjama, Eslovênia

Um dos habitantes mais famosos do maior castelo-caverna do mundo foi Erasmo de Predjama. Um famoso cavaleiro que resistiu por um ano ao cerco das tropas do império austríaco. O castelo fica localizado em uma rocha com mais de 120 metros de altura o que o tornava inexpugnável e, graças à rede de galerias atrás da fortaleza, Erasmus podia fugir para obter suprimentos. Na verdade, o exército só conseguiu derrotá-lo porque um empregado do próprio Erasmus o traiu. Desde então, dizem que seu fantasma assombra o castelo em busca de vingança.

O espírito de uma imperatriz da França no Palácio de Liria, Espanha

Fonte: Wikimedia

O Palácio Liria, residência dos Duques de Alba, é uma das casas particulares mais extraordinárias da capital espanhola. A sua coleção de arte possuí obras de artistas do porte de El Greco e Goya, é um verdadeiro ímã para os amantes da pintura. O que muitos dos visitantes que aqui chegam podem não saber é que, supostamente, vaga pelos corredores o fantasma da Imperatriz Eugénia de Montijo, esposa de Napoleão III, que morreu no palácio aos 94 anos devido a um ataque de uremia.

Um fantasma com sede de vingança no Palazzo Vecchio, Itália

Localizado na Piazza della Signoria, o Palazzo Vecchio é um dos principais marcos de Florença. Além de abrigar os escritórios da Câmara Municipal, na antiga residência da família Médici, é também possível admirar obras de incalculável valor artístico. Mas, além disso, parece que desde 1441, o palácio tem um convidado de honra: o fantasma de Baldaccio d’Anghiari. Nesse mesmo ano, este bravo guerreiro, vítima de uma traição, foi assassinado numa das salas do palácio. Depois de atirarem o seu corpo pela janela, o cadáver foi decapitado na Praça da Signoria e, desde então, o seu espírito assombra os salões do Palazzo Vecchio esperando que a justiça seja feita.

O Espectro do Conde Floris V no Castelo Muiderslot, Holanda

A uma curta distância de Amsterdão, encontra-se Muiderslot, um castelo com tamanha beleza que parece saído de um conto de fadas. Mas como qualquer castelo que se preze, esta bela fortaleza medieval também tem o seu lado sombrio. Reza a lenda que o fantasma do Conde Floris V, que ordenou a construção de Muiderslot no final do século XIII, ainda assombra o castelo. Aparentemente, durante uma caçada, os seus supostos amigos capturaram-no e aprisionaram-no no seu próprio castelo, acabando posteriormente com a sua vida nas proximidades do mesmo. Os mais corajosos podem descobrir o lado mais macabro do castelo durante os passeios noturnos que acontecem no fim de semana do Halloween.

Artigo anteriorCroissanteria Tradicional apresenta novo sabor de edição especial que combina com o Halloween
Próximo artigoHá uma região portuguesa no top 10 dos locais mais bonitos do mundo durante o outono

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui