Turbarão zebra no Oceanário de Lisboa

Há dois novos tubarões-zebra no Oceanário de Lisboa. Os visitantes poderão encontrá-los no aquário central e vê-los a serem alimentados pelos aquaristas, em mergulho, às segundas, quartas e sextas-feiras, entre as 11h30 e as 12h30.

Longos e elegantes, os tubarões-zebra juvenis têm o corpo claro com bandas pretas, semelhantes às de uma zebra, a que devem o seu nome comum. Em adultos, adquirem um padrão claro com manchas escuras arredondadas e, por esta razão, nalguns países são conhecidos como tubarões-leopardo. Esta espécie, Stegostoma tigrinum, é inofensiva, ocorre em águas tropicais e subtropicais e é capturada para consumo humano, sendo a carne vendida fresca, seca e como farinha de peixe. O fígado é processado como vitaminas e as barbatanas são comercializadas por elevado valor. A pressão da pesca constitui, por isso, uma ameaça constante para esta espécie, que a IUCN avaliou como «Vulnerável» na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas.

Os dois tubarões juvenis machos, cedidos pelo aquário francês de Nausicaa com pouco mais de 2Kg, estiveram em quarentena a crescer, com monitorização de uma equipa de aquaristas. Atualmente, com quase 2 anos, cerca de 10 Kg e mais de 1,2 m de comprimento, juntam-se às cerca de 50 espécies residentes no aquário central, onde nadam como embaixadores da sua espécie. É frequente encontrá-los junto ao fundo, onde os visitantes poderão vê-los a serem alimentados pelos aquaristas, em mergulho, às segundas, quartas e sextas-feiras, entre as 11h30 e as 12h30. Neste regresso a Lisboa, (re)visite aquele que foi considerado por três vezes o ‘Melhor aquário do Mundo’ e conheça os novos tubarões-zebra.

Artigo anteriorDa plantação à cerveja de banana: A Madeira já tem um museu interativo dedicado ao fruto ex-líbris da ilha
Próximo artigoÉ desta que vai viajar para o Canadá. Companhia Air Transat tem 1000 lugares a menos de 350€ para Toronto e Montreal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui