Num esforço contínuo para revitalizar o Hub Criativo do Beato, em Lisboa, a projeto Praça inaugurou em janeiro um novo restaurante chamado Refeitório. Localizado num edifício histórico que remonta a 1933, anteriormente utilizado como refeitório dos trabalhadores da manutenção militar, este novo espaço promete ser um ponto de referência para os amantes da cozinha portuguesa contemporânea.

Com um menu cuidadosamente elaborado pelo Chef Glediston Santos, o Refeitório destaca-se pela sua aposta em ingredientes provenientes de pequenos e médios produtores locais, o respeito pela origem dos ingredientes e pela sazonalidade. Desde pratos tradicionais até opções mais modernas, o menu oferece uma experiência gastronómica diversificada que reflete a rica culinária portuguesa.

IMG_9560-1024x683 Jantámos no Refeitório: o novo restaurante do Hub Criativo do Beato

Ao jantar, os clientes podem encontrar uma variedade de petiscos na carta, como Cenouras à Algarvia (7€), Peixinhos da Horta (6€), Pataniscas de alga erva-patinha (6,5€), Sangueira assada do Fumeiro do Barroso (7,5€), Cogumelos com Castanha certificada Soutos da Devesa de Trás-os-Montes (8,5€), Ervilhas e ovos escalfados (8€) e Salada de grão e bacalhau da Lugrade (12€). Nos pratos principais, destacam-se opções como Cabrito transmontano (64€), Bife do lombo à casa (24€), Barriga de Porco Bísaro (18€), Bacalhau da Lugrade (19€) e Cataplana de peixe e mariscos (42€). Da carta também constam opções vegetarianas como o Arroz de Míscaros (16€) – um tributo ao arroz produzido no Vale do Sado pela cooperativa de produtores Aparroz – ou a Couve-lombarda de rabo de boi (17€). Para terminar, as sobremesas do Chef pasteleiro João Picão: Leite creme caseiro feito com leite biológico dos Açores (4,5€), Crumble com fruta biológica da época (4,5€), Brownie com 70% cacau, acompanhado com bola de gelado, caramelo salgado e flor de sal de Tavira (5,5€) ou simplesmente um prato de fruta da época (3,5€).

Se gostou verdadeiramente dos sabores apresentados na carta, a boa notícia é que pode adquirir a grande maioria dos ingredientes destes pratos na mercearia (mesmo ali ao lado). São exemplo disso, todo o arroz utilizado nos pratos, a pimenta da Terra dos Açores, a sangueira do Fumeiro do Barroso, os frescos biológicos e inclusive o Pão feito na padaria da Praça.  

Provavelmente estará a pensar: E ao almoço? É possível ir ao Refeitório? Sim, enquanto o jantar oferece uma experiência à la carte, ideal para aqueles que desejam explorar uma variedade de sabores e partilhar uma refeição tranquila, ao almoço os clientes podem desfrutar de um menu que muda diariamente, com preços a partir de 13€ por pessoa.

Além da oferta gastronómica, o Refeitório também se destaca por sua atmosfera acolhedora e sua decoração que combina elementos de informalidade com conforto. Com mesas corridas e uma cozinha totalmente aberta, os clientes têm a oportunidade de observar a preparação dos pratos enquanto desfrutam de uma refeição.

Os horários de funcionamento do Refeitório são de segunda a domingo para almoço, das 12h às 15h, e de quarta-feira a sábado para jantar, das 19h às 23h. Reservas podem ser feitas através do e-mail reservas@pracahub.pt.

O Refeitório junta-se à crescente lista de espaços oferecidos pela Praça, que já inclui uma mercearia, padaria, pastelaria, charcutaria, queijaria, garrafeira e wine bar.

Aberta em 2021, a Praça venceu o concurso lançado pela Startup Lisboa para a exploração da área de comércio e serviços do Hub Criativo do Beato, tornando-se o primeiro mercado alimentar dedicado à excelência dos produtos portugueses e de seus produtores.

Localizada em dois edifícios do Hub Criativo do Beato, com uma área total de 1700m2, a Praça apresenta-se como uma experiência de retalho alimentar e restauração única, focada na promoção dos produtos portugueses e dos produtores locais. Segundo a fundadora, Cláudia Almeida e Silva, a Praça é “um espaço informal de convívio para provar, comer, comprar e aprender ao mesmo tempo”, onde o produto é o protagonista e o produtor estará no centro da oferta.

Artigo anteriorDescubra o fascinante naufrágio que se tornou num recife artificial rico em biodiversidade, na Austrália
Próximo artigoParques de Sintra restaura icónicas chaminés do Palácio Nacional de Sintra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui