Se antes da pandemia o perfil do nómada digital estava associado a pessoas com cerca de vinte e poucos anos, solteiras, que com os seus computadores portáteis a reboque trabalhavam a partir de um café num destino paradisíaco. Agora, o teletrabalho veio tornar possível a um maior número de pessoas realizar o sonho de viver e trabalhar a partir de qualquer lugar. Viajantes de todo o tipo lançaram-se para experimentar este novo estilo de vida: famílias, casais seniores, amigos, solteiros… Mas as suas preferências são muito diferentes das dos nómadas clássicos. O que é que eles procuram?

María Gálvez, especialista em marketing e comunicação online, juntou-se plataforma Airbnb para apresentar os novos tipos de viajantes.

“O conceito de nómada digital afirmou-se durante a pandemia, embora também tenha evoluído. A característica mais evidente é que a viagem faz parte da essência ao longo do ano, mas agora as estadias são mais longas, o lugar é decidido em função de diferentes variáveis, a integração com o destino é maior e aqueles que aspiram a viver como nómadas não são apenas jovens millennials” diz María Gálvez.

Das almas aventureiras, aos amantes da cidade, àqueles que gostam de andar descalços na praia e àqueles que viajam sempre com a família, a Airbnb apresenta, com a ajuda de María Gálvez, os novos tipos de viajantes, todos eles nómadas digitais:

1 – Os que não podem viver sem o mar

São famílias com ou sem filhos, seniores que adoram passear, entusiastas do desporto e assim por diante. Qualquer que seja a idade, todos gostam de relaxar ao sol, tomar banho, caminhar ou observar o mar. São as suas únicas preocupações durante as férias e, quando se trata de teletrabalho, a sua localização ideal é uma casa virada para o mar. Desta forma, podem alterar a sua lista de reprodução musical habitual para o som das ondas e apreciar o pôr-do-sol no final do dia. Este tipo de nómada prefere andar descalço na areia em vez de caminhar apressado, de ténis, pelas ruas de uma cidade movimentada, mas não quer perder o conforto do seu dia-a-dia ou prescindir de um alojamento funcional.

Não abdicam de: conectar-se com os entes queridos perto da praia; descansar ou inspirar-se; desconectar-se, mas não demasiado; uma boa ligação à Internet e ar condicionado, se estiverem num local quente; e destinos sem aglomerações e com centros de saúde nas proximidades

2 – As almas urbanas

Solteiros ou casais (três já é uma multidão), artistas, profissionais da tecnologia, citadinos, etc. Mesmo nos feriados não deixam a cidade, adoram a azáfama, o convívio e a atividade 24 horas por dia, 7 dias por semana. Gostam de passear pelas ruas estreitas e o seu alojamento ideal é um último andar com terraço no coração do centro da cidade com vista para os arranha-céus. No passado, para eles, o alojamento era apenas um local de passagem, onde descansavam durante as suas ocupadas férias urbanas. Agora, como nómadas digitais, procuram lares que lhes permitam combinar as suas duas paixões: ver novas cidades e trabalhar com roupas confortáveis. Aqui estão alguns exemplos de alojamentos ideais para eles.

Não abdicam de: destinos estimulantes: pelo urbanismo e diversidade; boa comunicação e conexão, oferta comercial e gastronómica, boa rede de transportes públicos, e flexibilidade na reserva.

3 – As famílias nómadas

Para as famílias nómadas, o lugar é o menos importante, o que é realmente importante é a companhia. O lugar é apenas o cenário para as suas memórias futuras. É por isso que preferem casas grandes – com muitos quartos, jogos, piscina, etc. – para que tanto jovens como velhos se possam divertir. Tornar-se nómadas digitais era o seu sonho, antes de terem de lidar com o malabarismo no trabalho e na vida familiar, e agora podem fazê-lo facilmente. O teletrabalho deu-lhes a oportunidade de viajar e desfrutar de tempo de qualidade com os seus filhos e parceiros. Aqui estão alguns exemplos de espaços perfeitos para eles.

Não abdicam de: diversão garantida e acesso a conteúdos digitais; um centro de saúde próximo; acesso ao ar livre (de preferência com uma piscina!); um lugar para deixar o carro; e uma casa amiga das crianças.

4 – Os amantes da natureza

Aventureiros, amantes da natureza e do ar livre, desportistas, famílias com animais de estimação, etc. Este tipo de nómada procura fugir da cidade e do barulho para lugares únicos com um toque rural. O seu local ideal para teletrabalho é um chalé no meio das montanhas para desligar o alarme e acordar todos os dias ao som dos pássaros a cantar. Agora, graças a serem nómadas digitais, vivem temporariamente em casas na periferia, gostam de se levantar cedo e antes de começar o dia de teletrabalho fazem uma boa caminhada matinal no campo. Apesar de quererem fugir da azáfama urbana e respirar ar fresco, não querem perder o conforto que uma casa pode trazer, optando por um alojamento funcional. Aqui estão alguns exemplos de espaços perfeitos para eles.

Não abdicam de: alojamentos pet-friendly; aquecimento no Inverno; terraços para desfrutar do ar livre; muito espaço de armazenamento; um centro de saúde próximo.

Artigo anteriorSugestões de última hora para namorados e…solteiros
Próximo artigoAs trufas de licor e aguardente de medronho que são uma boa sugestão para o São Valentim

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui