Chef Ljubomir Stanisic @100 Maneiras

Os restaurantes lisboetas ‘100 Maneiras’ e o ‘Eneko Lisboa’ foram distinguidos com uma estrela do Guia Michelin e são as novidades portuguesas do Guia Michelin Espanha e Portugal 2021, anunciado esta segunda-feira numa cerimónia virtual a partir de Madrid.

Portugal passa a contar, assim, com um total de sete restaurantes com duas estrelas e 21 com uma estrela, mais um do que na edição de 2020.

O restaurante ‘100 Maneiras’ é liderado pelo chef Ljubomir Stanisic, sendo esta a primeira estrela que recebe do guia Michelin. Na sua conta de instagram, o chef agradeceu à sua equipa e considerou a distinção como “um reconhecimento do trabalho, do afinco, do rigor, mas também da personalidade e de um percurso. O 100 Maneiras nasceu em 2004, renasceu das cinzas em 2009 e, em 2019, reinventou-se depois de quatro anos de obras e muitos revezes”.

Com a distinção do restaurante ‘Eneko Lisboa’, que abriu em setembro de 2019, o chef basco Eneko Atxa passa a ter seis estrelas Michelin. O estabelecimento na capital portuguesa “traz a filosofia” do ‘Azurmendi’, perto de Bilbau (três estrelas Michelin – ‘uma cozinha única, justifica a viagem’), proporcionando “boa comida com matizes locais”, como é descrito na página oficial do restaurante.

Há um restaurante português que saiu do guia ibérico, o ‘São Gabriel’, na sequência do seu encerramento, anunciado em novembro de 2019 pelo seu então responsável, o chef Leonel Pereira, devido à mudança de proprietários.

No total, o Guia Espanha e Portugal 2021 contempla 11 restaurantes com três estrelas (inalterados em relação a 2020, mas nenhum em Portugal), 38 com duas estrelas (três novos) e 203 com uma estrela (21 novos).

A lista dos restaurantes portugueses distinguidos pelo Guia Michelin em 2021:

Com uma estrela: 100 Maneiras (Lisboa, chef Ljubomir Stanisic), A Cozinha (Guimarães, chef António Loureiro), Antiqvvm (Porto, chef Vítor Matos), Bon Bon (Carvoeiro, chef Louis Anjos), Eleven (Lisboa, chef Joachim Koerper), Eneko Lisboa (Lisboa, chefs Eneko Atxa e Lucas Bernardes), Epur (Lisboa, chef Vincent Farges), Feitoria (Lisboa, chef João Rodrigues), Fifty Seconds by Martín Berasategui (Lisboa, chef Filipe Carvalho), Fortaleza do Guincho (Cascais, chef Gil Fernandes), G Pousada (Bragança, chef Óscar Gonçalves), Gusto by Heinz Beck (Almancil, chef Libório Buonocore), LAB by Sergi Arola (Sintra, chef Sergi Arola e Vlademir Veiga), Largo do Paço (Amarante, chef Tiago Bonito), Loco (Lisboa, chef Alexandre Silva), Mesa de Lemos (Viseu, chef Diogo Rocha), Midori (Sintra, chef Pedro Almeida), Pedro Lemos (Porto, chef Pedro Lemos), Vista (Portimão, chef João Oliveira), Vistas (Vila Nova de Cacela, chef Rui Silvestre) e William (Funchal, chefs Luís Pestana e Joachim Koerper)

Com duas estrelas: Alma (Lisboa, chef Henrique Sá Pessoa), Belcanto (Lisboa, chef José Avillez), Casa de Chá da Boa Nova (Leça da Palmeira, chef Rui Paula), Il Gallo d’Oro (Funchal, chef Benoît Sinthon), Ocean (Alporchinhos, chef Hans Neuner), The Yeatman (Vila Nova de Gaia, chef Ricardo Costa) e Vila Joya (Albufeira, chef Dieter Koschina).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui