Palma de Maiorca, Espanha

Com o verão a chegar, a Civitatis elaborou uma lista com 10 ilhas com as melhores ilhas europeias para aproveitar a estação.

Porto Santo, Portugal

Porto Santo, Portugal

O arquipélago da Madeira é formado pelas ilhas do Porto Santo, Madeira e alguns ilhéus. A primeira, com 43 quilómetros de costa, é para muitos a melhor da Europa. Embora seja muito semelhante nos seus contrastes quando comparada com a irmã mais velha das ilhas portuguesas, Porto Santo ganha num detalhe: não está tão cheia de viajantes, o que lhe permite aproveitá-la com maior tranquilidade do que a ilha da Madeira, que é um sucesso turístico.

Sardenha, Itália

Sardenha, Itália

Qualquer pessoa que tenha visitado Itália saberá que a Sardenha é um mundo à parte do resto do país. Pode-se até dizer que é diferente de qualquer outro lugar da Europa. Sem dúvida, as praias são um dos pontos de escape mais importantes da região, impondo-se a outras como Capri ou Lampedusa. Uma recomendação que nunca falha é visitar a Praia de La Pelosa, um lugar que lembra os melhores lugares das Maldivas com a sua água cristalina e areia branca.

Senja, Noruega

Senja, Noruega

Senja é uma das paisagens mais espetaculares do mundo, tanto pelas suas montanhas quanto pelos seus fiordes estreitos. A ilha norueguesa é a melhor opção se quiser fazer caminhadas e aproveitar um verão diferente do resto da oferta de qualquer outra ilha europeia.

Creta, Grécia

Creta, Grécia

A zona ocidental alberga a maior parte dos turistas e, portanto, é a zona mais massificada. Se, por outro lado, o viajante procura tranquilidade e descanso, o sul e o leste da ilha serão as melhores opções, com praias mais vazias e uma ampla oferta cultural.

Palma de Maiorca, Espanha

Palma de Maiorca, Espanha

Uma das joias das Ilhas Baleares. Este destino espanhol tornou-se um dos mais visitados no território europeu, concentrando-se anualmente milhares de visitas. Palma de Maiorca concentra a parte mais monumental, que inclui a Catedral, o Castelo de Bellver e o bairro judeu, enquanto Sant Elm, Sa Dragonera ou Cala Tuent contam com as paisagens mais espetaculares e as melhores enseadas da ilha.

Ilhas Pakleni, Croácia

Ilhas Pakleni, Croácia

Estes 20 ilhéus, a 15 minutos de barco da imponente ilha de Hvar, são um dos destinos mais atraentes do mar Adriático. Águas azuis brilhantes, aroma a pinheiro e alecrim, baías escondidas e praias selvagens. Tudo isto espera pelos viajantes que a visitam para se isolarem do quotidiano e escaparem da rotina que os persegue durante o resto do ano.

Bozcaada, Turquia

Bozcaada, Turquia

Famosa pelas suas praias, ganhou o título de “ilha mais bela do mar Egeu” graças aos milhões de viajantes que passearam pelos seus vinhedos, as suas tabernas e casas coloridas. É obrigatório passar pelo mosteiro ortodoxo de Aya Paraskevi. Localizado ao lado da famosa praia de Ayazma, tem o seu próprio festival no dia 26 de julho, dia em que os peregrinos acendem velas e trazem pedras e arbustos que simbolizam os seus desejos.

Santorini, Grécia

Santorini, Grécia

Poucas são as ilhas que são mais famosas que Santorini. As suas casas brancas atraem milhares de viajantes todos os anos para o arquipélago das Ilhas Cíclades, onde a tranquilidade das suas praias mistura-se com os planos entre a sua vegetação selvagem, a caldeira de um antigo vulcão e as falésias. Em Santorini tanto é possível descansar como não estar quieto e se gosta de lendas, lembre-se de que alguns acreditam que a Atlântida se encontra nesta zona e garantem que foi destruída pela erupção do vulcão, sem deixar rasto.

Anglesey, Gales

Anglesey, Gales

A ilha Anglesey era, na época da invasão romana, o último reduto da cultura celta. Também conhecida como Ynys Môn, tem 715 quilómetros quadrados, tornando-se assim a maior ilha do Mar da Irlanda. Em toda a sua extensão, é possível observar ruínas megalíticas, antigos menires, tumbas pré-históricas e restos vikings.

Texel, Países Baixos

Texel, Países Baixos

Em apenas 25 quilómetros de comprimento e nove de largura cabem as melhores praias dos Países Baixos, reservas naturais como o Parque Nationaal Duinen van Texel, aldeias saídas de contos de fadas e florestas deslumbrantes nas quais se pode perder sem se preocupar com o tempo.

Artigo anteriorMercado Bom Sucesso assinala 70 anos com live mural, degustação de éclair e concertos exclusivos
Próximo artigoCoruche recebe evento Wine &Cork, com palestras do sommelier Joaquim Cabral

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque aqui o seu comentário
Por favor coloque o seu nome aqui